Mitrice Richardson, um desaparecimento após sair da delegacia de polícia

A polícia foi chamada e Mitrice foi presa depois de apresentar um comportamento muito estranho. Porém algumas horas depois desapareceu.

You are currently viewing Mitrice Richardson, um desaparecimento após sair da delegacia de polícia

Mitrice Richardson despareceu após deixar a delegacia de polícia e seu corpo foi encontrado apenas um ano depois. O que de fato aconteceu com ela? Esse é um daqueles casos curiosos em que a história pode mudar completamente de acordo com sua visão.

Segundo a polícia, o caso está resolvido, e se trata apenas de uma morte acidental. Por outro lado, a família da vítima, assim como um grande número de pessoas, acredita que o caso não está solucionado, afirmando que a polícia encobriu o caso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quem era Mitrice Richardson?

Mitrice Lavon Richardson desapareceu no dia 17 de setembro de 2009, aos 24 anos. Americana e de pele negra, ela vivia na Califórnia, havia se formado em psicologia no ano anterior ao seu desaparecimento e sofria de transtorno bipolar.

blank
Foto de Mitrice Richardson.

Até então não parecia haver nada de errado com Mitrice, porém no Outono de 2019 começaram os primeiros indícios de irregularidade. Ela havia terminado recentemente seu relacionamento de dois anos com Tessa Moon, e vinha mandando mensagens de texto estranhas para pessoas próximas a ela, e inclusive fez uma postagem no Facebook que não parecia fazer sentido.

Eu só quero dormir (risada), mas você me conhece e minhas idéias malucas… Vamos ver para onde elas me levam.

Postagem no Facebook de Mitrice.

Estranho comportamento antes do desaparecimento

Antes do seu desaparecimento, Mitrice Richardson foi vista apresentando um comportamento muito estranho. Ela sofria de transtorno bipolar, e esse pode ter sido o motivo do comportamento errático antes de seu desaparecimento.

Na noite anterior ao crime, ela foi dirigindo seu carro até o melhor restaurante da região, chamado de Geoffrey’s restaurant, na cidade de Malibu. Ela pediu um Kobe beef steak e um Ocean Breeze cocktail. Apesar de ter ido sozinha, se juntou a uma mesa com outros estranhos que a princípio a receberam bem.

Os funcionários do restaurante alegaram que Mitrice estava agindo de forma estranha e dizendo algumas coisas bizarras e sem sentido. Entre uma das coisas que ela disse, foi que estava lá para vingar a morte de Michael Jackson e também falou que era de Marte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

blank
Restaurante Geoffrey’s, na cidade de Malibu, Califórnia

Na hora de ir embora, o gerente não conseguia entender se a jovem estava se negando a pagar a conta ou então não tinha dinheiro.

Para resolver o problema do pagamento, Mitrice ligou para sua bisavó, que forneceu o número de seu cartão de crédito para pagar, mas o restaurante exigiu que ela enviasse uma foto da sua assinatura por fax, porém a bisavó de Mitrice não tinha acesso a um aparelho de fax.

O gerente então chamou o departamento de polícia local para intervir na situação. Além de não pagar a conta de 89 dólares, ela apresentava um comportamento preocupante. Mais tarde a mãe de Mitrice afirmou que a filha tinha mais de 2 mil dólares na sua conta do banco.

Prisão de Mitrice Richardson

Os policiais chegaram ao restaurante, conversaram com Mitrice e revistaram seu carro. Nele encontraram uma pequena quantidade de droga ilícita. Devido a isso, e também por não ter pago o restaurante, os policiais lhe conduziram até a delegacia.

De acordo com o departamento de polícia, Mitrice não estava apresentando nenhum sinal de problema mental e estava agindo normalmente. Também acrescentaram que foram feitos testes e constataram que ela estava sóbria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais tarde foi constatado que essa afirmação da polícia estava errada, algumas imagens das câmeras de segurança da delegacia foram “perdidas”, porém graças a pressão popular foram encontradas magicamente. E nela mostrava claramente Mitrice agindo de uma maneira muito estranha, além da fita parecer ter sido editada.

Na delegacia ela fez quatro telefonemas, disse que eram para sua bisavó, mas o que é estranho é que a bisavó dela sempre insistiu que nunca recebeu um telefonema naquela noite. Não há registros telefônicos para solucionar essa questão.

A mãe de Mitrice descobriu o ocorrido e ligou para a delegacia. Ela perguntou aos policiais se eles a manteriam lá até a manhã do dia seguinte ou então se iriam libertá-la naquela noite. A polícia afirmou que iria liberar apenas no dia seguinte, mas fizeram o contrário.

Por volta de 1 hora da manhã ela foi liberada, como ela não tinha carona e a delegacia ficava em um local mais afastado, os policiais informaram que ela poderia ficar aguardando no lobby, porém Mitrice saiu caminhando pela porta da frente, apenas com as roupas do corpo.

Na manhã seguinte a família de Mitrice já havia notado que algo estava errado e desesperadamente iniciaram a sua procura. Pra onde e como ela poderia ter ido? Afinal, ela não tinha dinheiro e nem seu carro. A partir daqui a única pista que tiveram dela foi de um homem que a viu descansando no seu jardim por volta das 6h30min da manhã. Depois disso, mais nenhum sinal de onde ela poderia ter ido.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Buscas por Mitrice

No início a polícia não parecia levar muito a sério seu desaparecimento, demorou para começar as buscas e quando começaram foram pequenas.

Porém com a pressão popular, em 9 de janeiro de 2010, quatro meses após ela ter sido dada como desaparecida, o Departamento do Xerife do Condado de Los Angeles realizou uma busca com 336 voluntários, em uma área de 47 km². Porém, nada foi encontrado.

Corpo encontrado

Em 9 de agosto de 2010, quase um ano após seu desaparecimento, a família de Mitrice Richardson recebeu um telefonema dizendo que os restos parcialmente decompostos de sua filha haviam sido encontrados nas montanhas, por policiais que rondavam a área em busca de plantações ilegais de drogas.

Seus restos mortais estavam parcialmente mumificados e em uma área de difícil acesso. O corpo foi removido do local de qualquer jeito, impossibilitando mais tarde o perito identificar a causa da morte. Isso veio a reforçar a argumentação de que algo estava sendo escondido.

O corpo de Mitrice foi enterrado pela família sem solução alguma. Porém em 2012 foi exumado para dar prosseguimento as investigações. Segundo o xerife Lee Baca, a conclusão do caso foi que novamente não existiam provas contundentes de que houve um assassinato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais tarde esse mesmo xerife ficou três anos preso por obstruir a justiça e dar privilégios a pessoas ricas e famosas, como Mel Gibson e Paris Hilton.

blank
Local onde o corpo de Mitrice Richardson foi encontrado.

Mitrice Richardson poderia estar tendo uma crise de mania

Muitas pessoas acreditam que ela estava apresentando uma crise de mania do transtorno bipolar. Os sintomas eram típicos, principalmente a falta de sono, que por sua vez fizeram piorar mais ainda a crise maníaca.

Se esse realmente foi caso, o problema poderia ter facilmente sido resolvido levando Mitrice a um hospital, de preferência psiquiátrico, em vez de uma delegacia. E assim essa morte poderia ter sido evitada.

Porém, a sucessão de erros por parte da polícia, além de diversos pontos da história terem sido mal contados, levam a crer que algo está sendo escondido ou algumas decisões erradas foram tomadas, culminando na morte de Mitrice.

Isso não quer dizer que pessoas tenham agido ativamente para resultar na morte da jovem, apenas não tomaram as decisões corretas na hora de conduzir o caso. Ou então pode ter havido um assassino, apesar de não haver evidências quanto a isso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Juliane Cunha

27 anos, trabalho na área da saúde. Adoro escrever e também adoro casos criminais, nada melhor que unir o útil ao agradável. Me segue no Instagram @julianesantt | @casocriminal_