Início » Relacionamentos Abusivos » Dominique Dunne, famosa atriz assassinada pelo namorado

Dominique Dunne, famosa atriz assassinada pelo namorado

Dominique Dunne foi morta aos 22 anos na varanda da sua casa. O criminoso foi seu primeiro e único namorado.

Dominique Dunne nasceu em 23 de novembro de 1959, em Santa Mônica, Califórnia. Seus pais eram atores e ela era a caçula de três irmãos. Os pais se divorciaram em 1965, quando a menina tinha 6 anos, e nessa época ela também já realizava alguns trabalhos como atriz.

Ela fez diversas pequenas participações em seriados televisivos, até que em 1981 sua vida mudou: Dominique estava prestes a participar de seu primeiro longa-metragem. No filme Poltergeist, ela interpretava uma adolescente, cujo a família era assombrada por fantasmas. O filme fez um grande sucesso na época.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

John Thomas Sweeney, encantador e perigoso

Durante uma festa em Los Angeles, ainda em 1981, Dominique conheceu seu primeiro e único namorado, John Sweeney, um chef de um restaurante bastante famoso na época. O relacionamento foi arrebatador, e logo os dois já estavam morando juntos em uma pequena casa de um quarto.

No início John era muito carinhoso e atencioso com Dominique, mas logo esses sentimentos se transformaram em uma espécie de possessão. A violência física e psicológica passou a fazer parte do relacionamento e frequentemente a jovem era vista com hematomas. John limitava o contato dela com a família e amigos.

Em 27 de agosto de 1982, durante um acesso de raiva, John arrancou uma parte do cabelo de Dominique, assustada com a situação, a jovem se mudou para a casa da mãe onde passou alguns meses. John frequentemente ia até lá para vê-la, e a mãe de Dominique sempre ameaçava chamar a polícia caso ele não desistisse.

Dominique Dunne interpretando Dana, no filme Poltergeist.

Infelizmente, pouco tempo depois Dominique reatou seu relacionamento com John. Novamente em 26 de setembro uma discussão entre o casal ultrapassou os limites, dessa vez John tenta estrangular a namorada. A sorte é que um amigo do casal estava na sala, e ao ouvir sons de engasgo foi até o quarto.

Quando o homem se deparou com a cena, John disse que não era nada demais, que o casal estava apenas tendo uma briga normal. Dominique levanta da cama e se dirige ao corredor com a intenção de pedir ajuda ao amigo, mas John a impede e a manda voltar para o quarto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dominique finge obedecer, mas minutos depois consegue escapar pela janela do banheiro. John, ao ouvir o motor do carro, sai correndo, porém Dominique consegue fugir e dirige até a casa de sua mãe. Nesse dia, através de uma ligação telefônica, a garota decide terminar definitivamente seu relacionamento com John Sweeney.

Morta na varanda de casa

Algumas semanas depois, em 30 de outubro, Dominique ensaiava um novo papel com seu amigo David Parker na casa de sua mãe. John ligou para a residência no intuito de saber se ela estava lá e apenas dez minutos depois ele estava em sua porta.

Os dois conversaram através da grade de entrada que permaneceu trancada, mas John conseguiu convencê-la a ir até a varanda. A conversa rapidamente se transformou em uma violenta discussão e John conseguiu estrangulá-la até que ficasse inconsciente.

David, quando percebeu a situação, conseguiu fazer com que o agressor soltasse sua amiga e ligou para a polícia, mas já era tarde demais.

Dominique Dunne é levada inconsciente ao hospital e John é conduzido sob custódia até a delegacia. Chegando lá, de maneira fria e cruel, ele admite que tentou matar a namorada e que logo após sua ideia era cometer suicídio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O quadro de Dominique era extremamente grave e infelizmente ela nunca recuperou sua consciência. A jovem atriz ficou respirando através de aparelhos por aproximadamente cinco dias e após este período, sem nenhuma atividade cerebral, sua mãe concordou em desligar os aparelhos.

Aos 22 anos, apesar da morte, o coração e os rins de Dominique ainda funcionavam perfeitamente, e ela se tornou uma doadora de órgãos.

Julgamento e sentença

Em novembro de 1983, um ano após o crime, John recebeu uma sentença de prisão por homicídio doloso de seis anos e meio. Ele foi solto após cumprir quatro anos e meio, porque o seu tempo de serviço antes da condenação foi subtraído de sua sentença.

Revoltado, o falecido pai de Dominique Dunne, o jornalista e escritor Dominick Dunne, disse que havia contratado um investigador particular, para acompanhar a vida de John após ser libertado da prisão.

Segundo Dunne, a última informação que tinha era que John Sweeney havia mudado seu nome para John Maura, e mudou-se para um país do oriente, provavelmente a Austrália ou o Japão, onde estaria trabalhando como cozinheiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O paradeiro atual de John Sweeney, hoje com 65 anos, é desconhecido pela imprensa.