Vladislav Roslyakov, e seu massacre na escola da Criméia

O maior massacre escolar ocorrido na Rússia, foi realizado em 2018 por um estudante da escola, no total foram quase 100 pessoas entre mortos e feridos.

You are currently viewing Vladislav Roslyakov, e seu massacre na escola da Criméia

O massacre da Faculdade Politécnica de Kerch foi um massacre escolar que ocorreu em 17 de outubro de 2018, na cidade de Kerch, na península da Criméia, anexada em 2014 pela Rússia.

Vladislav Roslyakov, com 18 anos na época, atirou e matou 21 pessoas, incluindo ele mesmo, que cometeu suicídio após o massacre, e feriu em torno de 70.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com camiseta branca e calça preta, ele utilizava roupas muito semelhantes a um dos autores do famoso Massacre de Columbine, ocorrido em uma escola dos Estados Unidos em 1999. Indicando fortes possibilidades da sua inspiração ter vindo dele.

blank

Quem foi o autor dos assassinatos?

Ele era aluno da escola desde 2015, e estava em seu último ano. Seus pais eram divorciados e ele morava com sua mãe, que trabalhava como enfermeira em uma clínica médica local. O jovem não tinha nenhuma rede social com seu nome.

A ex-namorada do atirador, uma adolescente de 15 anos que não teve sua identidade revelada, afirmou a um canal russo que sua intenção era se vingar dos alunos que lhe humilhavam.

Ele dizia que já não tinha confiança nas pessoas desde que seus colegas de turma começaram a humilhá-lo porque não era como os outros. (…) Quando conversávamos, tudo estava bem, ele era bom e sensível, e me ajudou quando eu estava mal.

Afirmou a ex-namorada.

O ataque

O autor dos assassinatos comprou uma arma no mês anterior ao massacre e a munição apenas alguns dias antes. Tudo adquirido legalmente em uma loja especializada da região. Ele havia passado nos testes psicológicos para porte de arma.

Vladislav começou o ataque na Kerch Polytechnic College armando duas bombas caseiras pela escola. Uma não explodiu e foi desarmada pela polícia posteriormente, enquanto a outra, que se tratava de uma bomba de pregos, explodiu no refeitório e feriu diversos alunos, que tiveram que amputar membros de seus corpos para sobreviver.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A partir daí ele começou a andar pela escola e efetuar tiros em direção a pessoas e objetos de maneira aleatória. Ele atirava contra todos que apareciam em sua frente, incluindo professores, alunos e até mesmo objetos.

Vídeo do ataque

Câmeras de segurança da escola

Entre mortos e feridos o número chegou a quase 100 pessoas. Dentre as 20 vÍtimas fatais, 15 eram alunos e cinco eram funcionários. Nove tinham menos de 18 anos, e a vítima mais jovem tinha 15 anos.

Suicídio

Após deferir seus ataques e com o término de sua munição, o estudante cometeu suicídio na biblioteca da escola, efetuando um disparo em direção a cabeça.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Juliane Cunha

27 anos, trabalho na área da saúde. Adoro escrever e também adoro casos criminais, nada melhor que unir o útil ao agradável. Me segue no Instagram @julianesantt | @casocriminal_