Início » Crimes Cruéis » Lauren Giddings, teve seu corpo desmembrado por um stalker

Lauren Giddings, teve seu corpo desmembrado por um stalker

Lauren Giddings foi morta e esquartejada por um vizinho de seu apartamento. O caso choca pela brutalidade do crime.

Lauren Giddings tinha 27 anos na época do caso e estava prestes a se formar em Direito, no Estado da Geórgia. Seu foco estava todo em uma prova da ordem do Estado, onde a aprovação significaria uma vaga de Defensora Pública, seu sonho.

Nascida em Maryland, ela sempre se esforçava para passar os feriados com a família. Seu pai era seu maior incentivador, já que Lauren foi a primeira pessoa da família a cursar o ensino superior.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O apartamento onde Lauren morava sozinha, ficava de frente para o campus e era alugado por estudantes da região. Ela passava grande parte do tempo livre estudando, mas conseguiu uma brecha para participar do casamento da irmã, rapidamente retornando para sua rotina.

Vista pela última vez

Lauren foi vista pela última vez na manhã de 25 de junho de 2011 quando saiu de casa para comprar comida. No dia seguinte, a irmã de Lauren lhe enviou uma mensagem que não foi respondida. A família pensou que provavelmente ela estava estudando e ligaria no final da tarde.

É importante citar que algumas semanas antes, Lauren chegou a comentar com a família que sempre quando voltava pra casa sentia algo estranho, e por vezes os objetos estavam em lugares diferentes daqueles em que ela havia deixado. Na época isso não teve muita importância, já que vivia constantemente atarefada e pensou que poderia estar enganada.

Dias se passaram e a família e amigos começaram a suspeitar da falta de notícias. O telefone de Lauren estava desligado e nenhum de seus colegas de faculdade a haviam visto nos últimos dias.

A irmã de Lauren, Kaitlyn, acionou a polícia enquanto seu pai viajou até a Geórgia para acompanhar as buscas. A investigação teve início no apartamento da vítima, onde nada parecia estar fora do lugar. Celular, bolsa e cartões de crédito estavam sobre a mesa.

Os policiais já estavam saindo do local, quando perceberam um cheiro forte vindo das lixeiras. Ao abrir um dos sacos, as autoridades encontraram um torso humano já em estado de decomposição, que futuramente a análise comprovaria ser de Lauren.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De desaparecimento à assassinato

Como em muitos outros casos de assassinato, o namorado da vítima foi o primeiro a ser investigado. Na época do caso ele estava na Califórnia e rapidamente seu álibi mostrou-se sólido e Vicent foi descartado como suspeito.

O segundo passo foi investigar os vizinhos, perguntar se algum deles havia notado algo estranho ou até mesmo visto Lauren durante os últimos dias. Uma emissora de televisão que fazia a cobertura do caso, entrevistou um jovem chamado Stephen McDaniel.

Além de vizinho, Stephen também tinha feito algumas aulas da faculdade com Lauren. A repórter pergunta como eles se conheceram e se ele tinha alguma informação, o garoto parece responder normalmente.

Sua expressão muda no momento em que a jornalista lhe informa que a polícia encontrou um torso humano e que tudo indicava ser de Lauren Giddings. Assista a entrevista completa abaixo e atente-se a minutagem 2:00, onde a repórter comunica que restos mortais foram encontrados.

Suspeito em potencial

Em seguida, a polícia solicitou um depoimento formal de Stephen. Ele pareceu colaborativo e ao ser questionado sobre a causa dos arranhões em seu braço, afirmou ter se machucado enquanto dormia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Stephen não sabia, mas a partir desse momento ele foi considerado um suspeito. A polícia solicitou que ele acompanhasse os investigadores até uma visita em seu apartamento. Ele concordou.

Chegando no imóvel, a polícia deparou-se com um arsenal de armas de fogo e uma coleção de espadas. Também foram encontradas grandes quantias de latas de comida, uma máscara feita com retalhos de calcinhas e muitos preservativos.

Em seu depoimento anterior, o jovem disse que era virgem e pretendia ter relações sexuais só depois de casado. A polícia imediatamente o questionou sobre a necessidade dos preservativos e ele disse que os havia roubado, junto a outros pertences de moradores do prédio. Neste momento ele foi levado sob custódia.

Ainda no apartamento de Stephen, dentro de um armário, havia uma serra mecânica que após análise foi constatada presença de sangue humano. Roupas íntimas com o DNA de Lauren também foram recolhidas.

Dentro do computador haviam milhares de fotos e vídeos de Lauren em momentos variados do dia. Stephen a fotografava chegando e saindo de casa, quando ela ia descartar o lixo e até mesmo enquanto estudava dentro de seu apartamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O histórico do navegador comprovou que Stephen acessava o perfil do Facebook de Lauren mais de cem vezes ao dia. Vídeos de pornografia infantil também integravam o disco rígido do computador.

Stephen declarou-se culpado de assassinato como parte de um acordo judicial que extinguiria as acusações de exploração sexual infantil e roubo. Ele contou que possuía uma chave mestra que abria todos os apartamentos.

Detalhes do crime

Stephen invadiu o apartamento de Lauren por volta das 16h30min do dia 26 de Junho, vestido todo de preto e usando máscara e luvas. Lauren estava dormindo, Stephen se aproximou dela e a ficou observando por vários minutos até que um barulho no chão fez com que ela despertasse.

Ao perceber que havia alguém dentro de sua casa, Lauren tentou se defender e entrou em luta corporal com o assassino. Ela chegou a retirar a máscara de Stephen e o reconheceu, mas isso não fez com que ele parasse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em um dado momento eles caíram do colchão e Lauren ficou com as pernas presas embaixo da cama, ela implorou por sua vida mas Stephen a estrangulou até a morte. Tudo isso teria acontecido em 15 minutos e logo após matá-la, ele arrastou o corpo até o banheiro.

Stephen retornou ao seu apartamento como se nada tivesse acontecido e seguiu seu dia normalmente, só na parte da noite voltou a cena do crime e começou a desmembrá-la. Algumas partes pequenas do corpo foram descartadas no vaso sanitário e outras colocadas em sacos de lixo e distribuídos em lixeiras vizinhas.

O criminoso sabia o horário do lixeiro e tinha tudo planejado, mas um imprevisto desconhecido fez com o caminhão de lixo se atrasasse, nisso houve tempo suficiente para que a polícia percebesse e encontrasse parte do corpo de Lauren.

Sentença

Lauren conhecia Stephen, eles chegaram a conversar em diversos momentos e em uma das ocasiões ele a convidou para sair, mas ela negou já que tinha namorado. A partir desse momento eles continuaram conversando e se cumprimentando sempre que se encontravam e Lauren costumava ser bastante simpática.

Stephen recebeu a sentença de prisão perpétua em 2014, sem possibilidade de condicional durante os primeiros 30 anos. Devido aos agravantes do caso, é possível que ele nunca receba o direito de sair do regime fechado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2018, ele alegou negligência por parte de seu advogado e denunciou violência policial no momento de sua prisão, solicitando assim uma revisão da pena. O juiz negou e atualmente Stephen segue cumprindo sua sentença.