Colleen Ritzer, professora assassinada pelo aluno Philip Chism

Philip Chism, com 14 anos na época do crime, estuprou e matou sua professora de matemática Colleen Ritzer, e transportou seu corpo dentro de uma lixeira.

You are currently viewing Colleen Ritzer, professora assassinada pelo aluno Philip Chism

Considerado um menino gentil e agradável pelos colegas, Philip Chism, que havia mudado de residência recentemente e estava a apenas um mês na escola nova, não tinha o perfil de quem se tornaria um assassino.

O crime ocorreu em 22 de outubro de 2013, na Danvers High School, Estados Unidos. O garoto tinha 14 anos na época, enquanto Colleen Ritzer, sua professora, tinha 24 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando os dois se conheceram?

Como o garoto era novo na escola, a professora de matemática pediu que Philip ficasse após a aula para os dois conversarem. Ele atendeu o pedido.

Após o término da aula, outro aluno também permaneceu na escola e notou a conversa entre Philip e Colleen. Ele relatou que Philip ficou um bastante incomodado em alguns momentos da conversa.

Ele havia acabado de se mudar para um novo Estado. Também estava lidando com a separação de seus pais. Provavelmente ficou incomodado quando a professora perguntou sobre sua família, e isso lhe fez lembrar os maus momentos que estava vivendo com o divórcio de seus pais.

Como ocorreu o crime

Pouco antes das 15h, a professora foi ao banheiro. Minutos depois, Philip também deixou a sala de aula e foi em direção ao banheiro feminino, com seu capuz escondendo a maior parte de seu rosto.

Philip entrou no banheiro. Colleen, que estava sozinha, foi esfaqueada e cortada 16 vezes dentro da escola. A arma utilizada foi um estilete, encontrado na mochila de Philip no dia seguinte, quando foi capturado pela polícia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em seguida a professora foi estuprada. Um ataque quase interrompido por uma estudante em busca de sinal no seu telefone celular, mas que ao ver a bunda de Philip, rapidamente fechou a porta, pois achava se tratar de uma pessoa trocando de roupa.

Após o crime, uma câmera de vigilância da escola capturou Philip calmamente saindo do banheiro com a mão ensanguentada, ele estava a procura de uma lixeira para poder remover o corpo da professora de dentro do banheiro. Ele encontrou alguns amigos enquanto procurava pela lixeira, mas agiu normalmente.

Colleen não voltou para casa após o trabalho, nem atendia seu telefone celular. Ela foi dada como desaparecida na terça-feira. O aluno Philip também não retornou para casa e seu desaparecimento foi anunciado.

A essa altura existiam duas pessoas desaparecidas na mesma escola. A polícia começou a investigações e uma das primeiras coisas que encontraram foi sangue no banheiro.

Corpo da vítima

Câmeras de segurança da escola mostraram Philip levando uma lixeira. A qual se concluiu posteriormente que estava o corpo da professora dentro. Ele levou o corpo para uma região arborizada próxima.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

blank

No local onde deixou o corpo da professora, deixou um bilhete que dizia “Odeio todos vocês”. Philip foi embora caminhando.

O corpo de Colleen foi achado no dia seguinte em um bosque próximo. Ela estava sob uma pilha de folhas na floresta, colocada de forma sensual, e foi facilmente identificado por um dedão com esmalte rosa saindo das folhas.

Ações do assassino após o crime

Após o crime, Philip foi ao BJ’s Wholesale Club e comprou uma bebida. Ele também usou os cartões de crédito de Colleen, que roubou da carteira dela, para comprar comida no restaurante Wendy’s.

Em seguida, ele foi ao cinema e usou o cartão de Colleen novamente para comprar um ingresso para o filme “Gravidade”.

Pelas imagens das câmeras de segurança da escola não demorou muito tempo pra policia identificar Philip como um envolvido no crime.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pouco tempo depois, foi preso pela policia enquanto perambulava por uma estrada próxima, na cidade de Topsfield. Na sua mochila estavam pertences da professora. Ele foi preso e acusado de estupro, roubo e assassinato.

Julgamento

Em 2016, ele foi condenado a 40 anos de prisão por ter matado, estuprado e roubado Colleen Ritzer. Enquanto ele aguardava julgamento, também tentou cometer um crime semelhante na unidade prisional juvenil em que estava hospedado, porém não foi condenado por essas acusações.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Juliane Cunha

27 anos, trabalho na área da saúde. Adoro escrever e também adoro casos criminais, nada melhor que unir o útil ao agradável. Me segue no Instagram @julianesantt | @casocriminal_