James Bulger, assassinado por duas crianças de 10 anos de idade

James Bulger, com apenas dois anos, foi sequestrado por outras duas crianças e em seguida torturado, morto e mutilado. A idade dos criminosos era de apenas 10 anos.

You are currently viewing James Bulger, assassinado por duas crianças de 10 anos de idade

James Bulger, com apenas dois anos de idade, estava passeando no shopping com sua mãe, Denise Bulger, na cidade de Bootle(muito próximo a Liverpool), Inglaterra. Quando, por volta das 16h da tarde, se descuidou do filho ao pegar a carteira para pagar as compras.

Então Robert Thompson e Jon Venables abordaram James Bulger, pegaram-no pela mão e o conduziram para fora do shopping. Eles passearam um pouco pela cidade, aproximadamente 4 quilômetros. Durante a caminhada esporadicamente agrediam James.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diversas testemunhas viram os três caminhando pelas ruas. James chorava bastante, mas quando alguém se aproximava, os sequestradores inventavam alguma desculpa, como por exemplo, serem irmãos, ou terem encontrado ele perdido na rua e estarem levando a delegacia.

blank
Câmera de vigilância flagra Jon Venables segurando a mão da vítima, e Robert Thompson andando na frente. Pouco antes de torturá-lo e matá-lo.

Após andar um pouco pela cidade, foi levado a uma região perto de um cemitério, onde foi espancado com uma barra de ferro e tijolos, além de receber pisadas e chutes. Os criminosos ainda jogaram tinta azul turquesa em seu rosto, que haviam roubado naquele mesmo dia, e colocaram baterias em sua boca e ânus.

Ele sofreu 10 fraturas no crânio como resultado da barra de ferro que atingiu sua cabeça. O médico patologista do caso, afirmou que James Bulger sofreu tantos ferimentos (42 no total), que nenhum poderia ser considerado o golpe fatal.

Os dois criminosos então colocaram James, já morto, sobre os trilhos da ferrovia, na esperança de que um trem o atingisse e fizesse sua morte parecer um acidente. Seu corpo então foi cortado ao meio por um trem que passou logo após.

Seu corpo mutilado e completamente desfigurado foi encontrado dois dias após seu sequestro, na linha férrea da região. A polícia não teve dificuldade de encontrar os assassinos e nem de provar suas participações no crime, já que câmeras de segurança flagraram a ação, além do teste de DNA feito nas roupas dos envolvidos e comparados com a vítima.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

blank
Foto dos assassinos.

Os criminosos estavam faltando a escola no momento do crime, o que faziam regularmente. Antes de sequestrarem James, eles já haviam roubado algumas lojas, e conforme um deles revelou, naquele dia estavam planejando sequestram e machucar uma criança. A escolha da vítima foi totalmente ao acaso.

Sentença

Durante um julgamento em novembro daquele mesmo, Venables e Thompson foram considerados culpados pelos crimes por raptar, torturar e assassinar James Bulger. O julgamento ocorreu quando os dois culpados já tinham 11 anos.

Eles cumpriram pena num centro de detenção para menores de idade, até serem colocados em liberdade condicional aos 18 anos, no ano de 2001. Mas um deles voltou a cometer crimes.

Além disso, quando completaram 21 anos, ganharam novas identidades e o direito de viver anonimamente pelo resto das suas vidas. Os pais dos criminosos ganharam o mesmo direito, e também vivem anonimamente.

Jon Venables e seu histórico de crimes

Desde sua liberdade condicional em 2001, sua identidade mudou duas vezes, primeiramente pois divulgou propositalmente seu nome real, dizendo aos seus amigos que era um assassino condenado; e na outra vez por ter vazado ao público seu novo nome.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Alguns anos depois de receber a liberdade condicional, Venables foi preso após brigar enquanto estava bêbado e também por estar em posse de cocaína.

A justiça já recomendou sua libertação diversas vezes. No entanto, em 2017 foi preso novamente por posse de imagens de abuso infantil e foi novamente condenado a 40 meses de prisão em fevereiro de 2018, quase 25 anos depois de assassinar James Bulger.

Atualmente, Jon Venables está em liberdade e utilizando outra identidade, impossibilitando as outras pessoas de lhe identificarem, facilitando ainda mais que ele faça outras vítimas.

O que aconteceu com Robert Thompson?

Os investigadores que interrogaram Thompson sugeriram que ele era o líder do ataque, incitando Venables a participar. Em 2010, foi relatado que ele estava em um relacionamento de longo prazo com um homem que conhece sua verdadeira identidade.

Assim como Jon Venables, a nova identidade de Robert Thompson é protegida pela “justiça”, e qualquer pessoa que descobrir ou tentar divulgar seu nome verdadeiro, ou então simplesmente buscar pelo seu endereço, pode resultar em uma sentença de prisão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A “justiça” inglesa superprotege os assassinos em detrimento da vítima e da sua família, assim como toda a sociedade, que passa a ser refém de bandidos.

Aparentemente ele não reincidiu desde que foi solto, porém essa informação carece de confiabilidade, pois como a “justiça” inglesa superprotege os psicopatas, dificulta a averiguação do caso.

Razões para impunidade

Muitas vezes a impunidade por parte dos legisladores ocorre pelo próprio desejo deles cometerem crimes de tal magnitude, porém, pela falta de coragem, veem no delinquente uma possibilidade de se realizar, além da empatia que gera entre eles, resultando em penas brandas para que retorne logo as ruas.

A sociedade tem muito mais psicopatas do que as pessoas acreditam. E nesse caso os legisladores obtiveram êxito no seu desejo, já que pelo menos um dos psicopatas continua agindo contra a sociedade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

Juliane Cunha

27 anos, trabalho na área da saúde. Adoro escrever e também adoro casos criminais, nada melhor que unir o útil ao agradável. Me segue no Instagram @julianesantt | @casocriminal_