O viajante de Taured: o homem que veio de outra dimensão

Um homem comum seguia viagem no aeroporto de Tóquio. Tudo mudou quando na Alfândega afirmava ser residente de um país chamado "Taured".

You are currently viewing O viajante de Taured: o homem que veio de outra dimensão

Em 1964, no Japão, um homem aparentemente normal seguia viagem no aeroporto de Tóquio.

Enquanto a multidão passava pela alfândega, um homem branco de meia-idade, vestido com terno e gravata se aproximou e disse às autoridades que estava em uma viagem de negócios, a terceira que fizera este ano para o país.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sua língua principal era o francês, mas ele falava japonês e várias outras línguas. Em sua carteira havia uma variedade de moedas de vários países europeus, o que comprovava seu “estilo viajante”. Quando lhe perguntaram qual era seu país de origem, as coisas ficaram estranhas. 

Ele casualmente afirmou que era de Taured, na fronteira entre a França e a Espanha. Os funcionários disseram a ele que Taured não existia, mas ele os apresentou com seu passaporte — emitido pelo país inexistente de Taured – que também mostrava carimbos de visto corroborando suas viagens de negócios anteriores ao Japão e outros países. 

No entanto, a empresa que ele alegou trabalhar não existia. O hotel em que ele reservou um quarto não tinha reserva para essa pessoa, e o banco listado em seu talão de cheques parecia não existir.

O homem seria então de Andorra?

Os funcionários da alfândega mostraram-lhe um mapa-múndi e apontaram para o minúsculo país de Andorra. Talvez aquele fosse seu verdadeiro país de origem e de alguma forma ele se enganou.

Andorra é um pequeno principado independente situado entre a França e a Espanha nas montanhas dos Pireneus. Se trata do sexto menor país da Europa e possui uma população de aproximadamente 77 mil habitantes. É um Estado independente, democrático e social baseado no Estado de direito.

O homem ficou irado, dizendo que Andorra não existia, mas era bem onde Taured deveria estar. Seu orgulhoso país existia há mil anos. Ainda em choque com sua terra natal perdida, o homem misterioso foi detido pela alfândega e recebeu um quarto em um hotel próximo para passar a noite, enquanto as autoridades tentavam descobrir o que estava acontecendo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na manhã seguinte, o mistério se aprofundou

O único residente conhecido de Taured desapareceu completamente de seu quarto de hotel, que havia sido guardado por funcionários da imigração a noite toda. E para piorar a situação, todos os seus documentos pessoais – incluindo o passaporte e a carteira de motorista emitida pelo país misterioso – desapareceram da sala de segurança do aeroporto. 

A polícia e os funcionários do aeroporto procuraram em vão pelo homem misterioso. Foi como se todo o encontro nunca tivesse realmente acontecido.

Nenhuma documentação que comprove essa história ainda apareceu, mas ela foi mencionada em vários livros, incluindo The Directory of Possabilities (1981, p. 86) e Strange But True: Mysterious and Bizarre People (1999, p. 64). 

E dado o seu final intrigante, nenhum oficial escreveu um relatório concluindo que o homem e todas as suas evidências documentadas simplesmente desapareceram. Por isso, muitos afirmam se tratar apenas de uma brincadeira, de qualquer forma essa história é muito interessante e legal de ser contada.

Será que este homem e outros viajantes fora do lugar são de outra dimensão?

Surpreendentemente, viajantes perdidos, como o homem de negócios de Taured, apareceram em muitas ocasiões. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 1851, um homem foi encontrado vagando por Frankfurt an der Oder, no nordeste da Alemanha, que alegou ser de um país chamado Laxaria, no continente de Sakria. 

Outro jovem que falava uma língua completamente irreconhecível foi pego roubando um pão em Paris em 1905; ele disse que era de Lizbia, que as autoridades presumiram ser Lisboa, mas sua língua não era o português e ele não reconheceu um mapa de Portugal como sua terra natal.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Juliane Cunha

27 anos, trabalho na área da saúde. Adoro escrever e também adoro casos criminais, nada melhor que unir o útil ao agradável. Me segue no Instagram @julianesantt | @casocriminal_