Lars Mittank e seu estranho desaparecimento até hoje não solucionado

Lars estava em uma viajem em outro país com seus amigos, e durante um momento de alucinação, saiu correndo e nunca mais foi visto.

You are currently viewing Lars Mittank e seu estranho desaparecimento até hoje não solucionado

Lars Mittank desapareceu com 28 anos no dia 8 de julho de 2014 em Varna, a terceira maior cidade da Bulgária. De origem alemã, ele estava viajando com seus amigos, e quando estava no aeroporto pronto pra retornar ao seu país, saiu correndo em direção oposta e nunca mais foi visto.

Começo da viagem

Lars estava de férias viajando com mais alguns amigos da época da escola. Logo na primeira semana, enquanto seus amigos foram jantar, ele decidiu explorar melhor a cidade onde estavam.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante essa noite, ele se envolveu em uma briga contra quatro torcedores de futebol. Enquanto Lars era fã do SV Werder Bremen, os outros eram torcedores do Bayern de Munique. Lars, que estava sozinho, foi agredido pelos outros homens. Enquanto uns dizem que foram os próprios torcedores que agrediram Lars, outras fontes alegam que eles pediram para alguém fazer isso.

Quando Lars contou essa história mais tarde, os seus amigos acharam muito estranha essa discussão, pois o jovem costumava ser uma pessoa muito calma, tranquila e de fácil convívio.

No mesmo dia da discussão (a briga foi de madrugada), sentindo fortes dores no ouvido, Lars decidiu ir ao hospital. Foi atendido pelo médico local, que atestou, além da mandíbula ferida, também o rompimento do tímpano, e como solução o paciente deveria fazer uma cirurgia com urgência.

Lars rejeitou a hipótese de fazer cirurgia, já que preferia retornar para seu país natal primeiro. Então o médico receitou um antibiótico chamado Cefeprozil, esse remédio não apresenta efeitos colaterais, desde que o paciente não ingira álcool.

Porém, mesmo com a medicação, para retornar ao seu país Lars deveria aguardar mais alguns dias (e não retornar no dia seguinte, conforme havia marcado desde o início), pois seu ouvido estava lesionado e a pressurização do avião, segundo o médico local, poderia causas danos irreversíveis ao tímpano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O retorno de seus amigos

A viagem estava chegando ao fim, todos já tinham passagem da volta comprada desde o início. Seus amigos fizeram o check-out do hotel para então retornar a Alemanha, porém de última hora Lars informou que não poderia pegar aquele voo, pois por ordens médicas teria que aguardar um pouco mais.

Os amigos de Lars insistiram para continuar acompanhando ele, mas o jovem foi bastante incisivo dizendo que eles poderiam retornar. Seus amigos estão tomaram o voo de volta e Lars se hospedou em um hotel próximo ao aeroporto e muito mais modesto do que o resort onde estavam.

No seu último contato com pessoas próximas, os amigos de Lars afirmaram em uma entrevista que no dia da viagem de retorno, o jovem estava muito tranquilo e feliz, não apresentando nenhum comportamento diferente, por isso retornaram sem ficar com a consciência pesada.

blank

Sozinho na cidade

Com a sua passagem remarcada para outro dia, e agora longe de seus amigos, Lars começou a apresentar um comportamento muito estranho e instável.

Durante a madrugada, ele ligou para sua mãe e através de sussurros relatou que pessoas estavam tentando roubá-lo ou matá-lo e que precisava se esconder.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Também perguntou para ela sobre a medicação que o médico havia lhe prescrito e pedindo pra bloquear seus cartões de crédito. Uma atitude muito esquisita, porque ele mesmo poderia fazer isso.

As câmeras de segurança do hotel gravaram Lars agindo de forma muito estranha durante aquela madrugada, olhando pela janela e se escondendo dentro do elevador. Por algumas horas ele até saiu do hotel, mas não tem registro algum de onde ele possa ter ido.

Dia seguinte, seu retorno para a Alemanha

Após diversos comportamentos muito estranhos durante a madrugada, o dia seguinte era seu retorno para a Alemanha.

blank
Lars Mittank chegando ao aeroporto com sua bagagem.

Ao chegar no aeroporto as 6h da manhã, por recomendação da sua mãe, Lars foi para a clínica médica do local. Chegando lá, conversou com o médico. O profissional afirmou que ele poderia pegar o voo de volta e que sua orelha estava bem.

Posteriormente, nas investigações policias, o médico informou que Lars estava apresentando comportamento muito estranho, e no momento que um operário entrou na sala, ele saiu correndo com medo, deixando suas bagagens para trás, e gritou “Eu não quero morrer aqui. Eu tenho que sair daqui”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

blank
Lars Mittank saiu correndo deixando tudo para trás.

As câmeras de segurança do aeroporto gravaram Lars correndo em direção a mata, que cercava o aeroporto. Ele corria sem olhar pra trás, parecia que estava fugindo de algo, mas as câmeras não registraram ninguém. Então ele pulou uma cerca de arame farpado com cerca de 2,5 metros, dali em diante ele já não estava mais no campo de visão de nenhuma câmera, a partir de então nunca mais foi visto.

O taxista que levou Lars até o aeroporto reiterou a posição do médico sobre o turista. Ele apresentava comportamento inquieto e tinha os olhos vermelhos.

blank
Câmera externa do aeroporto, uma das últimas imagens de Lars Mittank.

Principais teorias

1ª teoria: como ele estava tomando um antibiótico com efeitos colaterais indesejados caso consumisse álcool, ele pode então ter ingerido uma quantidade significativa de bebida alcoólica e isso ter gerado diversas alucinações.

Entre os efeitos colaterais desse remédio está ansiedade, tontura, palpitações, entre outros. Além disso, mesmo tomando o antibiótico, Lars foi com seus amigos em um bar, ele pode simplesmente ter negligenciado as ordens médicas e ter bebido quantidades altas de álcool.

2ª teoria: como Lars machucou a parte interna da orelha, isso significa que recebeu algumas pancadas significativas na cabeça. Isso pode ter causado ferimentos que não foram identificados pelo médico que lhe atendou na Bulgária. Essas pancadas então desencadearam efeitos de alucinação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

3ª teoria: Lars poderia também estar usando drogas por conta própria, como metanfetamina, e não ter informado aos seus amigos sobre o uso. Fazendo essa mistura com álcool e remédios, pode ter desencadeado fortes efeitos indesejados, causando fortes alucinações na vítima.

4ª teoria: Lars pode ter se envolvido em uma briga muito maior do que confessou para seus amigos, eventualmente com pessoas envolvidas em tráfico de drogas ou órgãos. Com isso ele pode ter sido forçado a utilizar entorpecentes, o que lhe causou fortes efeitos colaterais juntamente com o antibiótico.

O que realmente aconteceu com Lars Mittank ainda é uma questão sem resposta.

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

Juliane Cunha

27 anos, trabalho na área da saúde. Adoro escrever e também adoro casos criminais, nada melhor que unir o útil ao agradável. Me segue no Instagram @julianesantt | @casocriminal_